segunda-feira, 14 de setembro de 2015

3 coisas que aprendi com o Poker

O poker é um jogo de cartas, jogado com um baralho tradicional de 52 cartas. Não sabemos um local certo onde ele surgiu, alguns apontam para a China, outros para a Pérsia. Contudo, a versão mais parecida com o que temos hoje surgiu na França, chamada de "poque". O jogo atravessou o Atlântico com um grupo de colonizadores franceses que eventualmente fundaram a cidade de New Orleans. A partir daí, se difundiu ao longo da rota do Rio Mississipi durante o século 18 e floresceu nos Estados Unidos durante o século 19, quando o pais começou sua expansão até o Oeste. Por este motivo, a história de Poker é normalmente associada com o "Wild West" Americano.


Desde então, existem três versões predominantes do jogo: Stud, Texas Hold'em Omaha. O Texas Hold'em começou a ganhar popularidade durante os anos setenta, quando apareceu como o jogo principal da Série Mundial de Poker. Hoje em dia, esse jogo é, sem dúvida, o mais popular dos três jogos e é jogado com frequência nas maiores salas de Poker, além dos cassinos terrestres de todo o mundo.

Mas, por envolver dinheiro, uma reputação de jogo de azar foi construída ao redor dele, uma vez que, assim como em todo setor que envolve dinheiro, existem pessoas desequilibradas que colocam tudo o que têm no jogo.

Entretanto, nos últimos anos foi comprovado que o jogo de POKER não passa nem perto de um jogo de azar. Hoje, inclusive aqui no Brasil, o poker é um esporte oficializado e já possui até órgãos oficiais, como a Confederação Brasileira de Texas Hold'em, que é a responsável pelo BSOP (Brazilian Series of Poker), uma série de torneios que funciona como uma espéie de campeonato brasileiro. Se você acha isso surpreendente, devia conferir a WSOP (World Series of Poker), o campeonato mundial de poker qu acontece todo ano e proporciona premiações milionárias! O campeão de 2014 levou pra casa $10 000 000!

Sendo o POKER um esporte da mente, é importante ter várias coisas acertadas para se jogar: como todo esporte, é necessária uma preparação intensa se você deseja ser um jogador lucrativo. É preciso estudar bastante, além de ter um planejamento bem definido. Eu passei por isso durante quase 3 anos, joguei bastante, assisti a vídeos e li inúmeros livros sobre o assunto. E por isso tudo, vou te contar 3 coisas que eu aprendi com o poker e vou levar para toda a vida.

I - Gestão de Banca


No poker, essa é uma das primeiras coisas que aprendemos e é impressionante a quantidade de pessoas que se esquecem disso quando estão a jogar. Esse é um conceito fundamental não apenas no poker, mas em qualquer aspecto que envolve dinheiro. Ao planejar-se e assim separar uma parte da sua renda para fazer investimentos, você já começa bem, pois está planejando o quanto pode vir a perder (sim, até os profissionais quebram no início da carreira): não ponha em risco o dinheiro que não pode perder. Se vai fazer falta, melhor guardar. Isso vale para o poker e para a vida.

Além disso, não adianta por todo esse dinheiro de uma vez só na mesa. Por exemplo, se você investe $100, é bacana começar jogando torneios de $1, os quais você acha em vasta quantidade em salas online.

II - Disciplina e autoconhecimento


O poker é um jogo de longo prazo. A matemática mostra que, no longo prazo, tomando as decisões corretas, a sorte não influencia em nada. Entretanto, a sorte pode agir no momento, e pode trazer impactos negativos  consigo. Por exemplo, você pode acabar perdendo uma mão em que era o favorito e, se não houver uma preparação emocional anterior, você pode acabar se desequilibrando e agir baseado na emoção e não na estratégia do jogo. Da mesma maneira, se você está atrás numa mão, e a sorte age a seu favor, você não pode "se encher" e achar que está sendo "o melhor do melhor do mundo". 

Quando o oráculo de Delfos disse a Sócrates a célebre frase "conhece-te a ti mesmo", ficava claro o valor do autoconhecimento. Fazendo uma ponte com o dia a dia, quando você se conhece, você sabe o porquê de estar tomando aquela decisão, e não corre o risco de se enganar. Essa foi mais uma área que o poker ajudou-me a desenvolver.

III - Confiança


Para praticar o seu melhor jogo, não basta apenas ter consciência da decisão correta a tomar. Durante muito tempo sofri com isto. De fato, se você está certo de que aquela é uma situação propícia, deve agarrá-la e batalhar por ela. Mas eu sei bem o que se passa na mente. Pensamentos como "e se a sorte virar contra mim?"e "e se der errado lá na frente?" são bastante comuns. Quantas oportunidades provavelmente já foram desperdiçadas por você por ter faltado confiança na hora de tomar uma atitude? Talvez você até soubesse o que fazer e como fazer , mas o medo de perder aquela batalha o fez recuar.

Cuidado para não ser extremo: Medir os riscos para tomar decisões corretas é fundamental. O que não pode ocorrer é, mesmo após medir os riscos e estar certo que tal decisão é correta, ficar "remoendo" e acabar perdendo a oportunidade. O fracasso é natural. Se acontecer, bola pra frente, porque atrás vem gente.

Seria muito bom se pudéssemos ter todo o tempo possível para tomar decisões. Mas o nosso tempo é limitado. Por isso, aproveitemos todas as oportunidades.


Portanto, vimos que o poker não é um mero jogo de cartas. Como todo esporte, é necessário esforço e determinação para alcançar o mérito. E todo esforço traz recompensas, tanto no esporte quanto na vida. Você não precisa jogá-lo para aprender o que eu aprendi com tanto tempo. Reflita e coloque em prática o que foi apresentado. Ah, e não esqueça de comentar conosco se o artigo te ajudou.

Eu sou o Renan e bora pra action!

Nenhum comentário:

Postar um comentário